Sobre o diretor

Marcelo Pinheiro trabalha profissionalmente como diretor, roteirista e produtor de cinema, vídeo e televisão desde 1989. Atuando intensamente no mercado do audiovisual brasileiro, o realizador acumula em seu currículo diversos filmes de cinema premiados além de centenas de peças para publicidade, mais de 10 campanhas políticas, programas de entrevista e de auditório, registros de espetáculos teatrais e de dança e projetos autorais aprovados em editais de audiovisual. Sua formação em Psicologia permeia sua habilidade nas relações interpessoais, seja na direção cuidadosa de atores ou na comunicação eficiente com equipe, clientes e agências.


CONTATO: marceloppf@yahoo.com.br

quinta-feira, agosto 29

"Bajado", filme de Marcelo Pinheiro

Na primeira etapa do processo de montagem, Marcelo Pinheiro dedica-se à finalização de seu curta-metragem "Bajado", filmado em Olinda ao longo dos últimos meses, com a Opara Filmes. Fotos/ making of: Brenda Ligia
Bajado. Direção: Marcelo Pinheiro. Opara Filmes.
Marcelo Pinheiro (direção) e Joãomiguel Pinheiro (produção)
Bajado era apaixonado por Olinda. Enlouqueceu com o carnaval e expressou seu sentimento pela festa através do seu dom. Noventa por cento do trabalho dele fala de carnaval. Esse amor ferrenho pela cidade era compartilhado pelo cantor Alceu Valença, que convidou o pintor para desenhar o estandarte do bloco Bicho Maluco Beleza, criado pelo compositor. Todo olindense que se preza conhece o hino da agremiação: "Bicho maluco beleza do Largo do Amparo/ Teu estandarte tão raro, Bajado criou/ Usando tintas e cores do imaginário/ Ai, quantas dores causaste ao teu caçador".
E foi através da janela que o artista observou e cumprimentou muitas figuras que foram parar nos quadros dele. Ele adorava olhar as pessoas para se inspirar. Quando via algo, subia direto para pintar no eucatex. Em 1996, aos 84 anos, já cego, morreu em decorrência de um enfarto, agravado pelo hábito do fumo.
Filmando "Bajado" durante o Carnaval de Olinda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga aí.