Sobre o diretor

Marcelo Pinheiro trabalha profissionalmente como diretor, roteirista e produtor de cinema, vídeo e televisão desde 1989. Atuando intensamente no mercado do audiovisual brasileiro, o realizador acumula em seu currículo diversos filmes de cinema premiados além de centenas de peças para publicidade, mais de 10 campanhas políticas, programas de entrevista e de auditório, registros de espetáculos teatrais e de dança e projetos autorais aprovados em editais de audiovisual. Sua formação em Psicologia permeia sua habilidade nas relações interpessoais, seja na direção cuidadosa de atores ou na comunicação eficiente com equipe, clientes e agências.


CONTATO: marceloppf@yahoo.com.br

domingo, maio 25

Memória do cinema pernambucano



O Diário de Pernambuco publicou hoje uma matéria sobre a precária preservação dos objetos da "memorabilia" do cinema feito no nosso Pernambuco.

"Infelizmente, a memória cinematográfica da produção pernambucana é bem pobre. Espero que cada cineasta entenda que a história dos filmes é, em alguma medida, a sua própria história", pontua  Rodrigo Carreiro, professor da UFPE.  Sem lugar específico para guardar os figurinos, cenários, mapas de produção e objetos relacionados às produções cinematográficas, produtoras e profissionais guardam pequenas lembranças (algumas nem tanto, o que dificulta bastante as técnicas de armazenamento) dos dias de filmagem e distribuição dos filmes. Marco da retomada do cinema pernambucano, Baile perfumado (1996), de Lírio Ferreira e Paulo Caldas, teve cenários e figurinos desenhados com base em consultoria de Frederico Pernambucano de Mello. Mas, apesar do valor histórico e artístico dos objetos, a maioria das peças não perdura. “Se a gente pensar a partir de agora, podemos garantir a memória do que está sendo produzido. Devemos começar a pensar nisso, principalmente no momento em que vivemos, com produção intensa e importante”, acredita Paulo Caldas. tens sobreviventes estão na casa do produtor executivo Marcelo Pinheiro e da figurinista Chris Garrido, que mantém um verdadeiro oásis de panos e cores em casa.
Link para a matéria:
                   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga aí.